O que é e como começar com o NO POO e LOW POO
15/01/2020 0

Percebeu que está todo mundo falando em No Poo pra cá, Low Poo pra lá e quer saber o que realmente são essas práticas? Fique tranquila que a gente te ajuda!

Leia o post!

O que é No Poo e Low Poo?

No e Low Poo são técnicas  que tem o objetivo de retirar químicas nocivas da rotina dos seus cabelos, enaltecendo a natureza dos seus cabelos e o uso de produtos mais naturais para agregar beleza, e não agredir os fios.

Importante ressaltar que, para essas técnicas, o cuidado convencional traz uma falsa sensação de beleza e saúde nos cabelos, porque os produtos agridem e ressecam os cabelos, sendo necessário uso de máscaras com química forte para maquiar por fora, mas que dentro também prejudicam os fios.

Essas técnicas, muito parecidas mas também diferentes, são relacionadas ao uso de shampoos para lavar os cabelos, para tirar isso do caminho, vamos direto ao ponto:

No Poo: Nada de shampoos para fazer a limpeza dos cabelos;

Low Poo: Uso de shampoos SEM SULFATOS na limpeza dos cabelos.

Agora que a coisa começa a ficar interessante, “como assim, sulfatos?”, deve estar se perguntando.

Sulfatos são um tipo de detergente com sódio, presente nas fórmulas dos shampoos convencionais, onde normalmente são responsáveis por fazer aquela espuma volumosa.

Ele limpa qualquer resíduo de química realmente, só que os óleos e nutrientes naturais do cabelo também vão pelo ralo.

Agora, pra quem pergunta porquê a gente usa isso pra limpar se faz mal, vamos aos outros componentes que são PROIBIDOS nas técnicas No Poo e Low Poo.

Petrolatos

Petrolatos são derivados de Petróleo, daí o nome, usados amplamente em condicionadores, máscaras e cremes para pentear. Esse componente cria uma película ao redor dos fios.

Por fora ele dá um brilho e aparência vívida aos cabelos, mas ele impede que qualquer coisa penetre nas fibras, incluindo nutrientes. Por fora, bela viola, por dentro, melhor nem falar.

Entre os petrolatos mais comuns, a parafina e a vaselina são tipos que podemos citar, mas a lista é bem maior. Se quiser saber todos, continue lendo que temos uma dica preciosa para quem quer começar no Low e No Poo.

Silicones insolúveis e solúveis

É comum que máscaras, cremes e condicionadores possam conter silicones em sua composição, sendo que alguns são solúveis em água, ou seja saem quando você molha os cabelos, outros não.

Isso é importante, porque no caso do No Poo, só é liberado o uso de silicones solúveis em água, uma vez que para retirá-los dos cabelos você não precisa de um shampoo de qualquer tipo.

Se for silicone insolúvel, quem opta pelo Low poo usa shampoos sem sulfato para limpar bem os fios, sem agredí-los.

Como identificar esses componentes?

Existem muitas fórmulas e nomes para esses componentes, para ajudar a identificá-los a própria comunidade de adeptos do No Poo e Low Poo criou uma listinha bem interessante, que vale muito a pena conferir, veja aqui! (A lista é mantida e atualizada por um grupo maravilhoso de No Poo e Low Poo no Facebook, no link você também encontra a página delas)

Vale ressaltar que já se tem muitos produtos conhecidos por serem liberados para No e Low Poo, muitas marcas já fizeram linhas específicas e contam com um selinho na embalagem. Mas ainda pode ser necessário conferir a lista de ingredientes, é chato, mas vale a pena insistir.

Co-Wash é a base do No Poo

Co-Wash é a lavagem condicionante, ou seja, lavar os cabelos com condicionador ou máscaras hidratantes, por exemplo.

Muita gente acha que isso prejudica o couro cabeludo, mas a verdade é que são componentes como os petrolatos que fazem mal. Se for natural, dá pra lavar sim!

Vale lembrar que nesse caso, o Co-Wash deve ser feito com condicionadores e máscaras LIBERADOS para No Poo ou Low Poo, isto é, livres de petrolatos, sulfatos fortes, silicones insolúveis e por aí vai.

Cabelo saudável da noite para o dia? Não é bem assim!

Quando você para de utilizar essas químicas nocivas nos produtos capilares, levará um tempo para os seus cabelos se adaptarem. Esse período se chama “Transição Capilar”.

Importantíssima para quem decide pelo No Poo ou Low Poo é enfrentar com muita paciência a Transição Capilar. O cabelo irá renascer utilizando as propriedades naturais do seu organismo e os produtos que você usa, sendo comum que ele fique sem forma no começo.

Esse período pode durar 3 semanas ou mesmo um ou dois meses, varia de pessoa para pessoa. Só é preciso fazer um cronograma capilar semanal para nutrir, hidratar e restaurar os cabelos.

Como os cabelos ficam danificados e sem forma, algumas pessoas podem achar que é a técnica que está prejudicando eles, mas na verdade, esse foi o dano causado pelos anos de sulfatos, petrolatos e afins.

Com paciência e perseverança, você irá logo aproveitar uma vida nova na cabeleira.

Muita gente também tem dúvidas de qual técnica usar, se é preciso fazer Low Poo antes de No Poo, e isso varia de pessoa pra pessoa. Com o tempo, o seu cabelo irá se adaptar a ambos, pode até ser que se adapte com o Low Poo antes, mas não tem como comprovar, só testando.

Só vale para as cacheadas? Não!

Por mais que essas técnicas tenham ganhado fama com as pessoas assumindo seus cachos e dando adeus a químicas alisadoras, tanto o No Poo quanto o Low Poo são indicados para todos os tipos de cabelos, lisos, ondulados, crespos, grisalhos e até mesmo os tingidos.

É só jogar o shampoo fora?

Não mesmo!

Curiosamente, o primeiro passo para o Low Poo ou o No Poo é usar um shampoo com sulfato pela última vez.

Isso serve para realmente começar do zero, por mais que o sulfato agride os cabelos, ele retira toda a química que impede a nutrição natural.

Lavou, fez espuma? Então é só dar adeus, passar adiante e mandar ver no Low Poo ou No Poo.
Gostou do post? Não se esqueça de conferir este outro conteúdo sobre Transição Capilar e usar os comentários para tirar dúvidas e acrescentar o que você sabe do assunto e ficou faltando, te vejo por lá.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *