Transição Capilar: atingindo a beleza natural dos seus cabelos
15/01/2020 0

Transição capilar é quando a pessoa decide parar de usar químicas que alteram a estrutura dos cabelos, como alisamentos, para então assumir o cabelo natural.

Não é tarefa fácil, principalmente para as mulheres, que por anos tiveram que se adequar ao padrão de beleza que impunha cabelos longos e lisos.

Por isso, fazer a transição capilar é uma atitude feminista, importante para valorizar todos os tipos de beleza. Em relação às pessoas negras, a transição capilar também faz parte dessa valorização, desafiando o racismo velado da expressão “cabelo ruim” para se referir aos cabelos crespos.

Por isso, se empodere e mostre sua beleza natural! Quer saber como? A Eufina mostra para você. Leia…

Começar a transição capilar

Independente do que levou você a tomar a decisão de passar pelo processo de transição capilar, perseverança, paciência e informação serão as principais aliadas. 

Esse processo pode levar meses ou semanas e ocasionar em baixa autoestima. 

Como os cabelos ficam com texturas diferentes, a cobrança por se encaixar em um padrão de beleza pode te derrubar. 

Esteja preparada para se levantar e lembre-se, com apoio fica tudo mais fácil, juntar as amigas, procurar grupos no Facebook, são ações que valem muito à pena.

Big Chop

Arrumar o cabelo em transição pode ser muito difícil e a diferença de texturas fica cada vez mais evidente. Uma das alternativas nesse momento é o “big chop”, que significa “grande corte”.

Nada mais é que cortar a parte dos fios com química e dar um restart aos cabelos. Essa é uma decisão difícil, principalmente para mulheres, já que a feminilidade ainda é muito atrelada aos cabelos longos, mesmo assim, nunca é fácil nem tempo perdido quando se quebra padrões, não é mesmo?

Muitas escolhem cortes bem baixos, como os pixie cuts, mas também se tem a opção de raspar completamente. 

Pode ser uma decisão extrema, como tudo que envolve esse processo, contudo as lições que você aprende e ensina durante esse período fazem parte de um crescimento importantíssimo tanto pessoal quanto do mundo ao seu redor.

Estimular o crescimento e tirar as pontas

Outra alternativa durante a transição é fazer cortes menores, retirando apenas as pontas com química e utilizar hábitos que estimulem o crescimento dos fios, assim você diminui o volume de cabelo com química, ao mesmo tempo que vai tratando e fortalecendo desde a raiz.

Além de usar bons produtos focados em NUTRIÇÃO e RESTAURAÇÃO, seguir um estilo de vida saudável e adotar algumas das atitudes a seguir pode acelerar o crescimento, veja:

  • Siga uma dieta balanceada, com proteínas, fibras, vitaminas A e C, Ferro e Zinco;
  • Beba bastante água, pelo menos 2 litros por dia;
  • Evite água quente nos cabelos;
  • Não durma com os cabelos molhados;
  • Evite o uso do secador e outras ferramentas de calor;
  • Evite excesso de produtos diretamente no couro cabeludo;
  • Cigarro e álcool em excesso também é bom evitar;
  • Umectações capilares são ótimas para garantir a nutrição dos fios;
  • Faça massagens no couro cabeludo, de preferência com óleos vegetais e tônicos.

Para opções de corte, temos o já citado pixie cut, mas você também pode optar pelo mini-black, versão curta e fofinha do black power, ou mesmo o Tapered-hair, raspando nuca e laterais, deixando o topo assimétrico e cheio de estilo.

Penteados e técnicas para disfarçar cabelo de transição

Deixar o cabelo preso muito tempo não é recomendado nesse período, contudo, para aqueles momentos que isso é necessário, existem algumas opções.

Utilizar finalizador e prender o cabelo com bigudinhos pode ajudar na formação dos cachos, outra opção é aplicar o finalizador em todas as mechas e depois enrolar e prender uma toalha na cabeça, o chamado Plopping, aí é só esperar secar.

Para os penteados, um coque abacaxi com turbante é uma ótima opção, que além de estilosa, também exalta a história e ancestralidade africana.

Outras opções são o topete com lenço, ao estilo pin up, e coques duplos, ideais para aproveitar as novas tendências de moda baseada nos anos 90 e 2000.

3 ingredientes ideais para hidratação durante a transição

Quando você começa a transição capilar e dá adeus a certas químicas, o cabelo mostra todos os danos que sofreu ao longo do tempo. Para recuperá-lo, a hidratação tem um papel de destaque.

O melhor disso, é que existem 3 ingredientes com efeitos quase milagrosos, que você pode utilizar através de produtos industrializados ou mesmo em receitas caseiras, obtendo assim um ótimo resultado.

São eles a Babosa, Óleo de Coco e Amido de Milho. Entre os benefícios temos crescimento acelerado, profunda hidratação, fios mais resistentes, maciez e controle de volume, entre muitos outros.

Dica final: Cronograma Capilar

Mesmo não sendo unanimidade, seguir regularmente um cronograma capilar durante a transição é uma forma de acelerar a restauração dos fios.

Nada mais é que uma rotina intercalada de 3 tipos de tratamento, sendo eles a Hidratação, Nutrição e Restauração.

Cada etapa oferece um tipo específico de benefício e essa técnica pode ser utilizada por pessoas que estão ou não fazendo a transição capilar.

Para começar, faça um teste de porosidade nos cabelos. Ele irá determinar o que seu cabelo mais precisa. Pegue um copo com água e coloque um fio de cabelo, agora observe:

  • Se boiar, ele precisa mais de HIDRATAÇÃO;
  • Se ficar no meio, ele precisa mais de NUTRIÇÃO;
  • Se afundar, ele precisa mais de RESTAURAÇÃO.

Agora, com base no que seu cabelo mais precisa, siga a tabela de cuidados semanais:

Para cabelos que precisam de HIDRATAÇÃO:

1ª semana: hidratação – nutrição – hidratação
2ª semana: nutrição – hidratação – restauração
3ª semana: hidratação – nutrição – hidratação
4ª semana: nutrição – hidratação – restauração

Para cabelos que precisam de NUTRIÇÃO:

1ª semana: nutrição – restauração – hidratação
2ª semana: hidratação – nutrição – hidratação
3ª semana: nutrição – hidratação – nutrição
4ª semana: hidratação – restauração – hidratação

Para cabelo que precisam de RESTAURAÇÃO:

1ª semana: restauração – hidratação – nutrição
2ª semana: hidratação – nutrição – hidratação 
3ª semana: restauração – hidratação – nutrição 
4ª semana: hidratação – restauração – hidratação
E então, gostou deste guia super completo?  Não deixe de comentar se ficou com qualquer dúvida e dar uma passadinha na nossa loja virtual, lá temos uns produtinhos incríveis!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *